Notícias

Fábricas de Cultura apresentam cinco espetáculos produzidos pelo Projeto Espetáculo



As Fábricas de Cultura Brasilândia, Capão Redondo, Jaçanã, Jardim São Luís e Vila Nova Cachoeirinha – unidades da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, gerenciadas pela organização social Poiesis – levam ao público cinco peças teatrais. Os espetáculos são resultantes do Projeto Espetáculo 2015

Ao total, serão 48 apresentações com entrada gratuita. Esta experiência colaborativa de produção artística foi trabalhada com jovens, entre 12 e 21 anos, que vivenciaram diferentes aspectos da construção de uma obra cênica. O Projeto Espetáculo tem orientação artística de Eliana Monteiro e Ivan Delmanto e coordenação artístico-pedagógica de Guilherme Teixeira. 

Durante a temporada de cada espetáculo haverá um dia de debate de apreciação com mediação dos orientadores artísticos do Projeto. O objetivo é evidenciar e discutir os desdobramentos do processo colaborativo. Ao mesmo tempo, procura estimular a reflexão crítica sobre os temas tempo livre, trabalho e experiência subjetiva da cidade contemporânea. 

Confira a sinopse, dias e horários das apresentações nas unidades: (Classificação: para maiores de 12 anos). 

Fábrica Brasilândia – Espetáculo Díptico (Direção de Luiza Romão e Fernanda Machado)

Apresentações: 5/11 – 15h; 6/11 – 15h; 7/11 – 15h; 12/11 – 20h; 13/11 – 15h; 14/11 – 15h; 19/11 – 20h; 20/11 – 15h; 21/11- 15h e 22/11 – 15h.

21/11: Debate de apreciação com Cris Lozano e mediação de Eliana Monteiro e Ivan Delmanto.

Sinopse: Um grupo de jovens da Brasilândia decide olhar para passado e construir uma nova possibilidade de futuro. O corpo do passado, no entanto, já está enterrado e, para obter a autorização para exumá-lo, eles precisarão empreender uma longa e árdua jornada até um planeta distante e sombrio. Ali, naquele mundo tão diferente da realidade que conhecem, os jovens descobrirão mais sobre si mesmos do que poderiam imaginar e perceberão que, por mais enterrada que esteja a história, mais viva e pronta para retornar ela está.

Fábrica Capão Redondo – Espetáculo Elogio ao Rato (Direção de Rodrigo Batista e assistência de Raoni Garcia, dramaturgia de Nathalia Catharina) 

Apresentações: 7,8,12,13,14,15,18 e 19 de novembro às 20h 

18/11: Debate de apreciação com Paulo Fabiano  e mediação de Eliana Monteiro e  Ivan Delmanto. Sinopse: Estamos em uma quadra coberta por uma montanha de lixo que forma o mapa da América do Sul. Somos varredores, açougueiros, jornalistas, policiais, anarquistas e contadores de dinheiro. O funcionamento de nossa quadra é como o de uma engrenagem, uma peça se encaixa perfeitamente na outra. Em plena luz do dia, o cadáver de um rato aparece e diante deste acontecimento agimos e reagimos de acordo com nossas funções. Além do vento, tem mais alguma coisa que sopra. Escutem o deserto. 

Fábrica Jaçanã – Bando Jaçanã (Direção de Antônia Matos e Éder Lopes, dramaturgia de Alessandro Toller)

Apresentações: 6/11 – 16h; 7/11 – 17h; 13/11 – 16h; 14/11 – 17h; 18/11 – 16h; 20/11 – 16h; 21/11 - 17h; 25/11 – 17h; 27/11 – 16h e 28/11 – 17h.

20/11: Debate de apreciação com Caco Mattos e mediação de Eliana Monteiro e Ivan Delmanto.

Sinpose: Jaçanãs (uma espécie de ave) quase extintas vivem em bando. Perseguidas por preconceitos e imposições do bairro, colidem com uma velha que veio de outra dimensão. As aves prometem ajudá-la a recuperar sua espaçonave. Parte da fuselagem está no passado, parte no futuro, ambos locais utópicos.

Fábrica Jardim São Luís – Anecdoche (Direção de Paula Bellaguarda, Natacha Dias e Leonardo Antunes)

Apresentações: 29/10 – 15h; 31/10 – 19h; 1/11 – 19h; 5/11- 15h; 8/11- 19h; 12/11 – 15h; 14/11 – 19h; 19/11 – 15h; 25/11 – 15h e  26/11 – 19h.

26/11: Debate de apreciação com Claudia Alves Fabiano e mediação de Eliana Monteiro e  Ivan Delmanto.

Sinopse: Um grupo de pessoas se candidata voluntariamente para ter suas vidas acompanhadas por tempo integral, sendo passíveis de se tornarem vencedores ou vencidos. Ninguém sabe ao certo as regras desse jogo, nem quem o comanda, nem quando ele começou ou como ele se perpetua. Sabe-se apenas que o jogo existe. Um grupo de andarilhos, alheios a esse mundo e a esse jogo, surge colocando em xeque a crença nas regras sociais desse lugar e a possibilidade de transformação do que está estabelecido.   Fábrica Vila Nova Cachoeirinha – Espetáculo Pulso (Direção de Thomas Holesgrove e Ícaro Rodrigues)

Apresentações: 30/10 – 16h30; 6/11 – 16h30; 7/11 – 18h; 8/11 – 18h; 13/11 – 16h30; 14/11 – 18h; 15/11 – 18h;  21/11 – 18h;  22/11 – 18h;  22/11 – 18h e 27/11 – 16h30.

15/11: Debate de apreciação com Carlos Gomes  e mediação de Eliana Monteiro e Ivan Delmanto.

Sinopse: Um grupo de adolescentes procura dar conta, por meio do teatro, do que realmente importa nas suas vidas. Enquanto estão em busca disso, um acontecimento traumático desestrutura a pesquisa que eles desenvolvem. A partir desse momento, todos são obrigados a se reorganizar em torno do ocorrido. 

Poiesis
Fábricas de Cultura
Governo de São Paulo
 
Todos os Direitos Reservados a FÁBRICAS DE CULTURA.
Desenvolvimento de Sites