POESIA SEM FRONTEIRA: SLAM ANNA SILVEIRA

Há alguns anos a escola desenvolve projetos de fomento à literatura e fortalecimento da lei 10639-03, que enxerga na organização de Saraus e Slams uma forma de apresentar aos estudantes o universo da poesia, e pela escolha de um repertório de autoria negra, trata de questões raciais e identitárias, rompendo com silenciamentos históricos e fazendo emergir novas identidades. Este ano, o slam está em sua terceira edição.

Clicando em "Aceito todos os Cookies" ou continuar a navegar no site, você concorda com o
armazenamento de cookies no seu dispositivo para melhorar a experiência e navegação no site.
Consulte a Política de Privacidade para obter mais informações.

Aceitar todos os Cookies